A Estratégia de Segmentação de Mercado como Vantagem Competitiva: Um Estudo Exploratório no Setor de Turismo “Single” A Partir da Cidade de São Paulo

Roberto Bazanini, Ademir Antonio Ferreira, José Ricardo Ramos Féris, Fernando Araújo Ravagnani

Resumo


Este artigo é resultado de uma pesquisa realizada com quatro empresas do setor de turismo (agências e operadoras) da cidade de São Paulo, que realizam programas de viagens especiais para o segmento de pessoas que viajam sozinhas. Por meio de pesquisa exploratória de natureza qualitativa, o objetivo da pesquisa está em investigar se as empresas que incluíram no seu portfólio de negócios um programa específico para o turismo “single” alcançaram a lealdade e fidelidade desse grupo de clientes e obtiveram vantagem competitiva sobre os concorrentes que não adotaram esse tipo de segmentação.  Buscou-se explorar nas entrevistas e levantamento de dados junto às empresas, o perfil do turista “single”, a sua motivação e expectativas, assim como a estratégia adotada e as atividades desenvolvidas pela empresa para atendê-los. Os resultados da pesquisa apontam que as empresas que optaram por segmentar seu mercado para o turismo “single” geralmente o fizeram por perceber a existência de um nicho latente a ser explorado, mas somente a empresa que adota a concentração de mercado nesse segmento obtém vantagem competitiva.

 

 


Palavras-chave


Palavras-chave: turismo single, segmentação de mercado, vantagem competitiva.

Referências


ANGOTTI, A. R. (2002) Os novos complexos turísticos. Revista Viagem e Turismo. Editora Abril. São Paulo.

ANUARIO 2015 – BASE 2014. Disponível http://www.observatoriodoturismo.com.br/pdf/ANUARIO_2015_BASE_2014.pdf. Acesso em 04/03/2016.

BENI, M. C. (1998) Análise estrutural do turismo. São Paulo. SENAC.

BACAL, S. S. (1984) Pressupostos do Comportamento Turístico: influências psicológicas, socioculturais e econômicas. Escola de Comunicações e Artes USP. Tese de Doutorado.

COOPER, C. et al. (2001). Turismo: princípios e prática. 2. ed. Porto Alegre: Bookman.

CORTÉS‐JIMÉNEZ, I. (2008). Which type of tourism matters to the regional economic growth? The cases of Spain and Italy. International Journal of Tourism Research, 10 (2), 127-139.

DEDE, A. (2013). An Exploration of the Motivating Cultural Experience Factors That Determine a Holiday Destinations’ Selection and Respective Competitiveness. SAGE Open, 3 (4), 67-89.

ELLIOT, S., & CHOI, H. S. (2011). Motivational Considerations of the New Generations of Cruising. Journal of Hospitality and Tourism Management,18 (01), 41-47.

FERREIRA, A. B. H. (1986) Novo Dicionário Aurélio da Língua Portuguesa. Editora Nova Fronteira. Rio de Janeiro

LAGE, B. H. G.; MILONE, P. C. (2001) Economia do turismo. São Paulo. Atlas.

McCARTHY, E. J. (1982) Marketing. Rio de Janeiro. Campus.

HAMEL, G., PRAHALAD, C. K. (1995). Competindo pelo futuro: estratégias inovadoras para obter o controle do seu setor e criar mercados para o amanhã. Rio de Janeiro. Campus.

HARRIS, L. C.; WATKINS, P. 1998. The impediments to developing a market orientation: an exploratory study of small UK hotels. International Journal of Contemporary Hospitality Management. v. 10, n. 6, p. 221-226.

HOELLER, E. H. (2002) Turismo de incentivos. In ANSARAH, M. G. R. (Org.). Turismo - segmentação de mercado. São Paulo. Futura.

HU, C. 1996. Diverse developments in travel and tourism marketing: a thematic approach. International Journal of Contemporary Hospitality Management, v. 8, n. 7, p. 33-43.

IBGE (2010). Censo Demográfico – Características da População e dos Domicílios. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Rio de Janeiro.

IBGE (2011) Pesquisa Nacional de Amostra por Domicílios. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Rio de Janeiro.

IGNARRA, L. R. (2001) Fundamentos do turismo. São Paulo. Pioneira.

KOTLER, P.(2000) Administração de Marketing 10 ed. A edição do novo milênio. São Paulo. Prentice Hall.

LAGE, B. H. G. (1992) Segmentação do mercado turístico. Turismo em análise, v. 3, nº 2, nov. ECA/USP. São Paulo.

MTUR (2012a). Turismo já representa 3,7% do PIB. Ministério do Turismo, Brasília. Disponível em http://www.turismo.gov.br/turismo/noticias/todas_noticias/20121010-2.html. Acesso em 15/01/2016

MTUR (2012b) Financiamentos para o Turismo crescem 38% em 2012. Ministério do Turismo. Brasília. Disponível em

http://www.dadosefatos.turismo.gov.br/dadosefatos/geral_interna/noticias/detalhe/20120723.html. Acesso em 15/01/2016

MORAES, C. C. A. (2002) Turismo para single: uma segmentação em crescimento. In ANSARAH, M. G. R. (org.). Turismo - Segmentação de mercado. São Paulo. Futura

OLIVEIRA, B; CAMPOMAR, M. C; LUIS, Carolina. 2008. Posicionamento estratégico em turismo: o caso Sabre Brasil. Turismo em Análise, v. 19, n. 1, p. 64-84, maio 2008.

OMT (1978) Organização Mundial de Turismo. A imagem turística, estudo elaborado como atrativo especial de programa: promoção e comércio turístico.

OMT (2003) Organização Mundial do Turismo. Turismo Internacional: uma perspectiva global. 2 ed. Porto Alegre. Bookmann.

OMT (2014) Organização Mundial do Turismo. Disponível em http://www.observatoriodoturismo.com.br/pdf/ANUARIO_2015_BASE_2014.pdf. Acesso em 04/03/2016.

PORTER, M. E. (1999) Competição (on competition): estratégias competitivas essenciais. Rio de Janeiro: Campus.

___________ (1991) Estratégia competitiva: técnicas para análise de indústrias e da concorrência. 7. ed. Rio de Janeiro: Campus.

___________ (1990) Vantagem competitiva: criando e sustentando um desempenho superior. Rio de Janeiro. Campus.

SMITH, W. R. (1956) Product differentiation and marketing segmentation as alternative marketing strategies. American Marketing Association. Journal of Marketing, vol. 21, pp. 3-8, julho.

STOKES, R. (2008) Tourism strategy making: insights to the events tourism domain. 2008. Tourism Management, v. 29, n. 2, p. 252-262.

ZACCARELLI, S. B. (2000) Estratégia e sucesso nas empresas. São Paulo. Saraiva.


Texto completo: PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




PODIUM Sport, Leisure and Tourism Review e-ISSN: 2316-932X
Rua Vergueiro, 235/249 - Liberdade, São Paulo - SP, (Brasil). 01504-000

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença 
Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.