Criando Espaços de Lazer: As Lutas Políticas pela Ressignificação da Avenida Paulista

Antonio Fagner da Silva Bastos, Sérgio Carvalho Benício de Mello

Resumo


Em outubro de 2015, a Avenida Paulista passou a ser aberta para as pessoas e fechada para o tráfego durante os domingos. Essa medida despertou debates entre as demandas contra e a favor, bem como um embate entre a Prefeitura e o Ministério Público. São Paulo é a cidade mais populosa do Brasil, das Américas e do Hemisfério Sul, e por isso seu espaço urbano e sua mais icônica avenida são tidos como espelho da metrópole. Com este artigo, buscamos compreender como está se dando a ressignificação da Avenida Paulista em face das transformações que lá aconteceram. Com vistas no embate político, escolhemos a Teoria do Discurso de Laclau e Mouffe como abordagem norteadora de nossa análise do processo político. Esperamos com ela desvelar os significados trazidos nos discursos defendidos pelos diferentes sujeitos envolvidos nesse antagonismo. Nosso corpus, constituído para responder como o processo de ressignificação da Avenida Paulista se deu, é composto de dados secundários extraídos de diferentes posicionamentos – notícias, notas, manifestos, blogs – dos sujeitos envolvidos no embate. A partir das análises, identificamos que, embora as disputas emerjam entre o Governo Local e o Ministério Público, as práticas articulatórias da sociedade civil foram primordiais para a ressignificação da Paulista. Além disso, identificou-se que ambas as posições de sujeitos, a favor e contra, tentam significar a Avenida Paulista sob o argumento de seu uso democrático. Como conclusão, apontamos que as disputas pela ressignificação da Paulista representam uma nova forma de pensar democraticamente a cidade, tornando possível utilizá-la para diferentes fins (como lazer, atividade física, entre outros), mantendo uma convivência pacífica.

 


Palavras-chave


Avenida Paulista; Espaço Urbano; Teoria do Discurso

Referências


Andrade, L., Braga, D. & Tomazzoni, E. (2016). Os Espaços Democráticos de lazer e a Gestão dos Clubes da Comunidade (Cdcs) da Cidade de São Paulo-SP. Podium Sport, Leisure And Tourism Review E-ISSN: 2316-932X, 5(1), 28-38. doi:10.5585/podium.v5i1.132.

Bacchi, C. (2012). Why Study Problematizations? Making Politics Visible. Open Journal of Political Science. 2(1), 1-8.

Batista, M. M., Silva, C. C. G. & Mello, S. C. B. (2014). Da teoria à análise política e social. In: Mello, S. C. B. (Org.). Construção Social da Tecnologia e Teoria do Discurso. Recife: Editora UFPE.

Bauer, M. W. & Aarts, B. (2002) A construção do corpus: um princípio para a coleta de dados qualitativos. In: Bauer, M. W. & Gaskell, G. (Ed.). Pesquisa Qualitativa com Texto, Imagem e Som: um manual Prático. Petrópolis: Vozes.

Catraca Livre. (2015). Petição pede que Av. Paulista seja aberta aos Pedestres e ao lazer aos domingos. Recuperado em 10 fevereiro, 2016, de https://catracalivre.com.br/geral/mobilidade/indicacao/peticao-pede-que-av-paulista-seja-aberta-aos-pedestres-e-ao-lazer-aos-domingos

Ciclocidade. (2015). Abertura da Paulista: um compromisso a ser assumido pelo Ministério Público Estadual. Recuperado em 25 outubro, 2015, de http://www.ciclocidade.org.br/noticias/780-abertura-da-paulista-um-compromisso-a-ser-assumido-pelo-ministerio-publico-estadual

Cidade Ativa. (2016). Uma lei para a Paulista Aberta. Recuperado em 12 fevereiro, 2016, de http://www.cidadeativa.org.br/single-post/2016/1/25/Uma-lei-para-a-Paulista

Cidadeapé. (2015). Avenida Paulista para as pessoas: uma demanda da sociedade civil. Recuperado em 11 fevereiro, 2016, de http://cidadeape.org/2015/08/28/avenida -paulista-para-as-pessoas-uma-demanda-da-sociedade-civil/

Cordeiro, A. & Mello, S. C. B. (2013). Crise de Sentido no Capitalismo Avançado: uma abordagem discursiva. Recife: Edupe.

Costa, A. & Sampaio, C. (2015). Programa Ruas de Lazer da Prefeitura de São Paulo: Modernização na Gestão Pública do Esporte e Lazer. Podium Sport, Leisure And Tourism Review E-ISSN: 2316-932X, 4(2), 43-57. doi:10.5585/podium.v4i2.118

Dumazedier, J. (2008). Lazer e Cultura Popular. São Paulo: Perspectiva.

El País. (2015). Do endereço dos barões do café às Bicicletas. Recuperado em 23 novembro, 2015, de http://brasil.elpais.com/brasil/2015/07/03/politica/1435941597_203446.html

Exame. (2015). Haddad quer fechar a Paulista para carros já neste domingo. Exame. 28 set. 2015. Recuperado em 22 novembro, 2015, de http://exame.abril.com.br/brasil/noticias/haddad-quer-fechar-a-paulista-para-carros-ja-neste-domingo

Folha de São Paulo. (2015). Atropelos para fechar Paulista ofuscam ação respaldada por urbanistas. Recuperado em 22 novembro, 2015, de http://www1.folha.uol.com.br/cotidiano/2015/10/1694622-atropelos-para-fechar-paulista-ofuscam-acao-respaldada-por-urbanistas.shtml

Glynos, J. & Howarth, D. (2007). Logics of Critical Explanation in Social and Political Theory. London/New York: Routledge.

Hass-Klau, C. (1993). Impact of pedestrianization and traffic calming on retailing: A review of the evidence from Germany and the UK. Transport Policy, v. 1(1), 21-31.

Hayek, F. (2014). Gestão do Trânsito para Atividades Esportivas na Via – Corridas de Rua na cidade de São Paulo. Podium Sport, Leisure And Tourism Review E-ISSN: 2316-932X, 3(3), 45-56. doi:10.5585/podium.v3i3.96.

Jornal do Oeste. (2015). Se precisar de outra audiência pública, a gente faz, diz Haddad. Recuperado em 25 outubro, 2015, de http://www.jornaldooeste.com.br/ cotidiano/2015/10/se-precisar-de-outra-audiencia-publica-a-gente-faz-diz-haddad-sobre-paulista/1474969/

Laclau, E. & Mouffe, C. (2015). Hegemonia e estratégia socialista: por uma política democrática radical. São Paulo: Intermeios.

Mello, S. C. B. & Sá, M. G. (2006). Tecendo uma virtuosa “colcha de retalhos”: a constituição e interpretação de um corpus linguístico num estudo sobre reflexividade e articulação empreendedora. RAP, Rio de Janeiro, 40(3), 385-410.

Minha Sampa. (2016). Por uma São Paulo mais humana. Recuperado em 10 fevereiro, 2016, de http://www.paulista aberta.minhasampa.org.br/

Ministério Público do Estado de São Paulo MPE-SP. (2015). Nota à imprensa: Fechamento da Paulista. Recuperado em 25 outubro, 2015, de http://www.mpsp.mp.br/portal/page/portal/noticias/noticia?id_noticia=14094315&id_grupo=118

Oliveira, G. G., Oliveira, A. L. & Mesquita, R. G. (2013). A Teoria do Discurso de Laclau e Mouffe e a Pesquisa em Educação. Educação & Realidade, Porto Alegre, 38(4), 1327-1349.

OPAS — Organização Pan-Americana da Saúde. (2013). Segurança de pedestres: Manual de segurança viária para gestores e profissionais da área. Brasília, DF: OPAS.

Paiva Junior, F. G., Leão, A. L. M. S. & Mello, S. C. B. (2011). Validade e Confiabilidade na Pesquisa Qualitativa em Administração. Revista de Ciências da Administração, 13(31), 170-209.

Paulista Viva. (2015). Nota da Associação Paulista Viva em relação à decisão da prefeitura no sentido de fechar a Avenida Paulista neste domingo. Recuperado em 25 outubro, 2015, de http://www.associacaopaulistaviva.org.br/site/nota-da-associacao-paulista-viva-em-relacao-a-decisao-da-prefeitura-no-sentido-de-fechar-a-avenida-paulista-neste-domingo,-dia-18-10.php

Portal Mobilize. (2014). Proposta Paulista Aberta. Recuperado em 10 fevereiro, 2016, de http://www.mobilize.org.br/blogs/sampa pe/ sem-categoria/proposta-paulista-aberta

Portal Terra. (2015). Milhares curtem o 1o dia oficial de Paulista fechada. Recuperado em 25 outubro, 2015, de http://noticias.terra.com.br/milhares-curtem-o-1-dia-oficial-de-avenida-paulista-fechada,4ac4fed517f2a79e5d30e58208a8cc00qcffdd73.html

Prefeitura de São Paulo. (2015a). Moradores decidem quais ruas poderão ser abertas em seus bairros. Recuperado em 18 outubro, 2015, de: http://capital.sp.gov.br/portal/noticia/6039

Prefeitura de São Paulo. (2015b). Prefeitura convida promotores para acompanhar abertura da Paulista. Recuperado em 25 outubro, 2015, de http://www.capital.sp.gov.br/portal/noticia/7156

Rede Brasil Atual – RBA. (2015). Ministério Público multa Prefeitura de São Paulo por fechamento da Paulista. Rede Brasil Atual. 23 out. 2015. Recuperado em 22 outubro, 2015, de http://www.redebrasilatual.com.br/cidadania/2015/10/ministerio-publico-multa-prefeitura-de-sao-paulo-por-fechamento-da-paulista-1501.htm

Sadik-Khan, J. (2012). Urban Street Design Guide. New York: NACTO.

Silva, C. C. G., Batista, M. M. & Mello, S. C. B. (2014). A Teoria do Discurso de Laclau e Mouffe. In: Mello, S. C. B. (Org.). Construção Social da Tecnologia e Teoria do Discurso. Recife: Editora UFPE.

Vá de Bike. (2015). Com famílias e bicicletas à porta, comerciantes aprovam abertura da Paulista às pessoas. Recuperado em 22 novembro, 2015, de http://vadebike.org/2015/09/comercio-aprova-fechamento-paulista-abertura

Via Trolebus. (2015). Paulista e mais 4 vias serão abertas às pessoas aos domingos. Recuperado em 22 novembro, 2015, de http://viatrolebus.com.br/2015/09/ paulista-e-mais-4-vias-serao-abertas-as-pessoas-aos-domingos


Texto completo: PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




PODIUM Sport, Leisure and Tourism Review e-ISSN: 2316-932X
Rua Vergueiro, 235/249 - Liberdade, São Paulo - SP, (Brasil). 01504-000

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença 
Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.