Gestão em Clubes de Futebol: Obtenção do Certificado de Clube Formador no Botafogo Futebol Clube

Adriano dos Reis Lucente, Pedro Ernesto Ruiz Bressan

Resumo


As mudanças mais importantes no futebol brasileiro, nas últimas décadas, estão relacionadas à profissionalização, até então, uma questão pouco relevante na gestão desses clubes. Uma das ações adotadas foi direcionar esforços e investimentos para categorias de base, que não possuíam regulamentações que garantissem a viabilidade financeira em relação ao retorno desses investimentos. Essa lacuna foi, de certa forma, preenchida com a criação do Certificado de Clube Formador evidenciando a importância financeira e o potencial de lucratividade que os jogadores formados nas categorias de base apresentam aos seus respectivos clubes. Os principais objetivos deste estudo foram analisar e caracterizar a obtenção do Certificado de Clube Formador pelo Botafogo Futebol Clube de Ribeirão Preto/SP, por meio de uma pesquisa qualitativa na forma de estudo de caso, uma vez que para analisar aspectos de gestão para formação de atletas em clubes de futebol é indispensável o conhecimento da realidade desta gestão, trabalhando-se com opiniões subjetivas na geração de informações objetivas. Os resultados mostraram que a obtenção do Certificado de Clube Formador pelo Botafogo Futebol Clube permitiu ao clube se enquadrar em um modelo de gestão e organização de sua estrutura melhorando, assim, sua visibilidade no cenário futebolístico, não sendo necessários, para isso, investimentos de capital.



Palavras-chave


Clubes de futebol; Gestão esportiva; Formação de atletas

Referências


Azevedo, K.P. (2011). O trabalho infanto-juvenil no futebol: Lei x Realidade. 76 f. Trabalho de conclusão de curso, graduação em Direito, Faculdade de Direito, Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 2011. Recuperado em 07 de agosto, 2017, de http://www.lume.ufrgs.br/handle/10183/31321.

Bonoma, T.V. (1985). Case research in marketing: opportunities, problems, and a process. Journal of Marketing Research, 22 (2), 199-208.

Brunoro, J.C. & Afif, A. (1997). Futebol 100% Profissional. São Paulo: Gente.

Bryman, A. (1989). Research methods and organization studies. London: Unwin Hyman.

Campagnone, V.G. (2009). Legislação no futebol profissional do Brasil: da Lei do Passe aos agentes FIFA. 100 f. Trabalho de conclusão de curso, graduação em Educação Física, Faculdade de Educação Física, Universidade Estadual de Campinas, Campinas, 2009. Recuperado em 19 de agosto, 2014, de www.bibliotecadigital.unicamp.br/document/?down=000707297.

Confederação Brasileira de Futebol. (2012a). Resolução da Presidência nº 01/2012. Recuperado em 26 de agosto, 2014, de http://www.cbf.com.br/a-cbf/resolucoes-presidencia/rdp-no12012#.VomNwfkrLIU.

Confederação Brasileira de Futebol. (2012b). Resolução da Presidência nº 02/2012. Recuperado em 26 de agosto, 2014, de http://www.cbf.com.br/a-cbf/resolucoes-presidencia/rdp-no22012#.Voq_bvkrLIX.

Corbin, J. & Strauss, A. (1990). Basics of qualitative research: Techniques and Procedures for Developing Grounded Theory. USA: Sage Publications.

Davila, T., Epstein, M.J. & Shelton, R. (2007). As regras da inovação. Porto Alegre: Bookman.

Edição do Brasil. (2013). Campeões, mas o interior agoniza! Jornal Edição do Brasil. Recuperado em 07 de agosto, 2017, de http://www.jornaledicaodobrasil.com.br/site/campeoes-mas-o-interioragoniza.

Gil, A.C. (1996). Como elaborar projetos de pesquisa. São Paulo: Atlas.

Godoy, A.S. (1995). Pesquisa qualitativa: tipos fundamentais. Revista de Administração de Empresas, 35 (3), 20-29.

Gonçalves, J.C.S. & Carvalho, C.A. (2006). A mercantilização do futebol brasileiro: instrumentos, avanços e resistências. Cadernos EBAPE.BR, 4 (2), 1-27. Recuperado em 12 de agosto, 2014, de http://bibliotecadigital.fgv.br.

Lazzarini, S.G. (1997). Estudos de caso para fins de pesquisa: aplicabilidade e limitações do método. In: FARINA, Elizabeth Maria Mercier Querido (Coord.). Estudos de caso em agribusiness. São Paulo: Pioneira.

Lei n. 12.395, de 16 de março de 2011 (2011). Altera as Leis n.os 9.615, de 24 de março de 1998, que institui normas gerais sobre desporto, e 10.891, de 9 de julho de 2004, que institui a Bolsa-Atleta; cria os Programas Atleta Pódio e Cidade Esportiva; revoga a Lei no 6.354, de 2 de setembro de 1976; e dá outras providências. Brasília, 2011. Recuperado em 19 de agosto, 2014, de http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2011-2014/2011/lei/l12395.htm.

Lei n. 9.615, de 24 de março de 1998 (1998). Institui normas gerais sobre desporto, e dá outras providências Brasília, 1998. Recuperado em 19 de agosto, 2014, de http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2011-2014/2011/lei/l12395.htm.

Marques, D.S.P., & Costa, A.L. (2009). Governança em clubes de futebol: um estudo comparativo de três agremiações no estado de São Paulo. Revista de Administração da Universidade de São Paulo (RAUSP), 44 (2), 118-130.

Matos, T.M.P., Andrade Júnior, D.L.I., Piva, T.A., & Szuster, N. Custo de formação de jogadores de futebol: análise das práticas contábeis adotadas no Brasil e na Europa. (2015, novembro). Anais do Congresso Nacional de Administração e Contabilidade - AdCont 2015, Rio de Janeiro, RJ, Brasil, 24.

Moraes, I.F., Bastos, F.C., & Carvalho, M.J. (2016). Formação de jogadores de futebol: processo histórico e bases para a evolução no Brasil. Revista PODIUM Sport, Leisure and Tourism Review, São Paulo, 5 (48), 148-163.

Moraes, I.F. & Carvalho, M.J. (2014, maio) Certificado de Clube Formador e as suas responsabilidades na formação social dos jogadores de futebol no Brasil. Anais do Congreso Internacional de Responsabilidad Social Corporativa y Gestión Deportiva, Granada, Espanha.

Rodrigues, M.S. & Silva, R.C. (2009). A estrutura empresarial nos clubes de futebol. Revista Organizações & Sociedade, 16 (48), 17-37.

Sapienza, V. (2011). A Lei Pelé precisa ser alterada. São Paulo, Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo. Recuperado em 19 de agosto, 2014, de http://www.al.sp.gov.br/noticia/?id=261614.

Silva, C.V.D.G.F.; Campos Filho, L.A.N. (2006). Gestão de clubes de futebol brasileiros: fontes alternativas de receita. Revista Eletrônica Sistemas & Gestão, 1 (3), 195-209. Recuperado em 12 de agosto, 2014, de http://www.uff.br/sg/index.php/sg/article/view/SGV1N3A2.

Triviños, A.N.S. (1990). Introdução à Pesquisa em Ciências Sociais: a pesquisa qualitativa em educação. São Paulo: Atlas.

Verardi, F.A.S.; Burgos, L.T. (2013). Gestão e estrutura das categorias de base: uma visão no interior do Rio Grande do Sul. Revista Cinergis, 14 (2), 120-126. Recuperado em 10 de agosto, 2017, de https://online.unisc.br/seer/index.php/cinergis/article/view/3241/3408.

Yin, R.K. (2003). Case study research. Design and methods. USA: Sage Publications.


Texto completo: PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado sob uma Licença Creative Commons Attribution 3.0 .

PODIUM Sport, Leisure and Tourism Review e-ISSN: 2316-932X
Rua Vergueiro, 235/249 - Liberdade, São Paulo - SP, (Brasil). 01504-000