A Preparação do Profissional de Educação Física para a Inclusão de Alunos com Deficiência

Michelle Aline Barreto, Tatiane Santos Luciano, Laura Neves de Paula, Paula Aparecida Borges

Resumo


A partir da realidade da inclusão de alunos com deficiência na rede regular de ensino buscamos com este estudo avaliar a preparação dos professores de educação física, de escolas públicas e particulares, de duas cidades do sul de Minas Gerais. Trata-se de uma pesquisa exploratória de caráter qualitativo, que avaliou a preparação do professor por meio de uma entrevista semiestruturada que analisava: como o professor avaliava seus conhecimentos para lidar com alunos deficientes, formação acadêmica e dificuldades encontradas no processo da inclusão. Verificamos que os professores recebem esses alunos em suas aulas, porém não se sentem preparados e por isso muitas vezes não realizam a “verdadeira inclusão”, deixando apenas que o aluno esteja presente em sua aula.

DOI: 10.5585/podium.v2i1.41


Palavras-chave


Inclusão; Deficiência; Professor; Educação Física.

Referências


Cruz, G.C; Ferreira, J.R. (2005). Processo de formação continuada de professores de Educação Física em contexto educacional inclusivo. Revista Brasileira Educação Física Especial, 19 (2), 163-80.

Friedman, A. (1996). Brincar: crescer e aprender - o resgate do jogo infantil. São Paulo, Moderna.

Gorgatti, M.G. (2005). Educação Física Adaptada. In: M.G. Gorgatti & R.F. Costa. Atividade Física Adaptada (Eds). São Paulo: Manole.

Gorgatti, M.G., Penteado, S.H.N.W, Pinge, M. & De Rose Jr, D. (2004). Atitudes dos professores de Educação Física do ensino regular com relação a alunos portadores de deficiência. Revista brasileira de Ciência e Movimento,12 (2), 63-68 .

Instituto Brasileiro de Geografia e Estatísticas. (2010). Censo Demográfico 2010. Brasília.

Lei n. 9.394, de 20 de Dezembro de 1996 (1996). Estabelece as diretrizes e bases da Educação Nacional. Diário Oficial da União. Brasília, DF.

Monte, F.R.F, Siqueira, I. & Miranda, J.R (Orgs). (2001). Direito à educação – necessidades educacionais especiais: subsídios para atuação do ministério público brasileiro. Brasília: MEC/SEESP.

Oliveira, F. F. (2012). Dialogando Sobre Educação,Educação Física e Inclusão Escolar. EFDeportes – Revista Digital,8 (51) Recuperado em 29 Maio, 2012, de http://www.efdeportes.com/efd51/educa1.htm.

Pedrinelli, V. J. (2002). Possibilidades na diferença: o processo de inclusão, de todos nós. Ministério da Educação. Secretaria de Educação Especial Revista Integração, 14.

Pedrinelli, V. J. & Verenger, R.C.G. (2005). Educação Física Adaptada: Introdução ao Universo das Possibilidades In: M.G. Gorgatti & R.F. Costa. Atividade Física Adaptada. São Paulo: Manole.

Rich, S.M. (2004). Estratégias de Instrução na Educação Física Adaptada. In: Winnick, J. P. Educação Física e Esportes Adaptados. Barueri: Manole.

Strapasson, M.A.M & Carniel,F.(2007). A Educação Física na Educação Especial. EFDeportes – Revista Digital, 11 (104), Recuperado 22 Junho, 2012, de http://www.efdeportes.com/efd104/educacao-fisica-especial.htm.

Tomas, J.R; Nelson,J.K. (2002). Métodos de pesquisa em atividade física. Porto Alegre: Ed. Artmed.

Winnick, J. (2004). Educação Física e Esportes Adaptados. Barueri: Manole.


Texto completo: PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado sob uma Licença Creative Commons Attribution 3.0 .

PODIUM Sport, Leisure and Tourism Review e-ISSN: 2316-932X
Rua Vergueiro, 235/249 - Liberdade, São Paulo - SP, (Brasil). 01504-000