Mulheres Fazem Isso? – Análise das Estratégias de Gestão do Rúgbi Feminino no Brasil

José Carlos Marques, Marta Regina Garcia Cafeo

Resumo


Este artigo apresenta o marketing esportivo integrado à gestão do rúgbi feminino no Brasil e analisa as estratégias utilizadas para a popularização desta modalidade esportiva. A Confederação Brasileira de Rúgbi, em 2011 elaborou um planejamento estratégico com o objetivo de reestruturar a modalidade e vem utilizando conceitos de marketing esportivo para fomento do rúgbi, visando o seu crescimento, tanto em números de praticantes, como de apoiadores e torcedores. Para realização do objetivo proposto foi realizada uma pesquisa exploratória sobre o rúgbi, modalidade que estará presente nos Jogos Olímpicos de 2016. Analisam-se ainda a história da Seleção feminina de Rúgbi e as ferramentas de marketing e gestão esportiva utilizada pela Confederação. Ao final é realizado um estudo das estratégias da gestão esportiva do rúgbi feminino no Brasil, levando-se em consideração também a questão de gênero, em especial os obstáculos que as mulheres esportistas enfrentam em um esporte que está aliado à virilidade e à força masculina.

Palavras-chave


rúgbi; esporte; marketing; gestão; mulher

Referências


Bergson, Henri. O riso: ensaio sobre a significação do cômico. 2ª ed. São Paulo: Martins Fontes, 2007.

Cardia. Wesley. Marketing e patrocínio esportivo. São Paulo: Bookman, 2004.

Chagas, V. das. Dez anos de rugby feminino no Brasil: A realidade das jogadoras da seleção brasileira – campeã do III torneio sul-americano de rugby seven-a-side. Monografia (graduação em Educação Física) do Centro de Desportos da Universidade Federal de Santa Catarina. Florianópolis, 2007.

Confederação Brasileira de Rugby. Disponível em: http://www.brasilrugby.com.br/. Acesso em: 04 maio 2014.

Cuche, Denys, A noção de cultura nas ciências sociais. Bauru: Edusc, 1999.

Damatta, Roberto. et al. Universo do Futebol: Esporte e Sociedade Brasileira. Rio de Janeiro: Edições Pinakotheke. 1982.

Del Priore, Mary. Melo, Victor Andrade de. História do esporte no Brasil: do império aos dias atuais. São Paulo: Editora Unesp, 2009.

Elias, N; Dunning, E. A Busca da Excitação. Lisboa: Difel, 1992.

Goelliner, S.V. Mulheres e futebol no Brasil, entre sombras e visibilidades. Revista Brasileira Educação Física Esporte, São Paulo, v. 19, n.2, 2005. Disponível em: http://www.revistas.usp.br/rbefe/article/download/16590/18303. Acesso em: 08 jun. 2014.

Mourão, L.; Morel, M. As narrativas sobre o futebol feminino. O discurso da mídia impressa em campo. Revista Brasileira Ciências Esporte, Campinas, v. 26, n2. Jan. 2005. Disponível em:

http://www.rbceonline.org.br/revista/index.php/RBCE/article/view/148. Acesso em 17 junho 2014.

Morgan Melissa Johson. Summers Jane. Marketing Esportivo. São Paulo. Thomson Learning. 2008.

Pitts, Brenda G; Stotlar, David K. Fundamentos do Marketing Esportivo. São Paulo: Phorte, 2002

Revista Istoé 2016. “Prontos para a Guerra”. Disponível em:

http://www.sharklion.com/PROYECTOS/CBRU/Main/Download/2016_ed25_Rugby.pdf . Acesso em: 10 de julho 2014.

Revista Exame. “O Rúgbi virou negócio”. Disponível em:

http://exame.abril.com.br/revista-exame/edicoes/1058/noticias/o-rugbi-virou-negocio. Acesso em: 10 de maio 2014.

Simões, Antonio Carlos (org). Mulher & Esporte: mitos e verdades. Editora Manole Ltda. São Paulo, 2003.

Vanoye, Francis. Goliot-Léte, Anne. Ensaio sobre análise fílmica. Campinas: Papirus, 1994.


Texto completo: PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




PODIUM Sport, Leisure and Tourism Review e-ISSN: 2316-932X
Rua Vergueiro, 235/249 - Liberdade, São Paulo - SP, (Brasil). 01504-000

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença 
Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.